Aeroporto do Rio de Janeiro – Jacarepaguá

2557
Foto: Infraero

O Aeroporto de Jacarepaguá (RJ) completou 47 anos no último dia 19 de janeiro de 2018. Sob o comando da Infraero desde 1972, o terminal está localizado na Avenida Ayrton Senna, uma das principais vias da Barra da Tijuca.

Com capacidade para atender 400 mil passageiros ao ano, o terminal de passageiros tem 225,84 m² e a pista de pousos e decolagens conta com 900 metros de comprimento por 30 metros de largura. Em 2017, foram registrados no aeródromo carioca mais de 59 mil pousos e decolagens e um total de 214.329 embarques e desembarques.

O terminal atende essencialmente a operações da aviação geral, englobando voos não regulares das empresas de táxi aéreo e de escolas de aviação, além de operações offshore (plataforma marítima). As principais empresas que operam com offshore em Jacarepaguá são a Líder, a Omni e a CHC.

Por não operar com aviação regular, as operações com helicóptero são as mais acessadas por passageiros no local. Cerca de 80% do movimento diário do aeroporto é representado por essa modalidade. “O Aeroporto de Jacarepaguá é hoje um exemplo de multifuncionalidade na interação com os diversos modais de transporte e catalizador de negócios aeroportuários, contribuindo assim com a economia do Estado do Rio de Janeiro e no desenvolvimento da Barra da Tijuca e dos bairros que circundam o sítio aeroportuário, como Jacarepaguá e Recreio dos Bandeirantes”, destacou o superintendente Arley Machado.

No último ano, o terminal passou por uma obra de revitalização da fachada do Terminal de Passageiros e da Torre de Controle, concluída em novembro de 2017. A edificação ganhou uma nova pintura em três tons da cor azul, em contrapartida à antiga cor amarela, proporcionando um belo visual que alia modernidade e discrição.

Também foram revitalizados os letreiros e a testeira metálica da cobertura do terminal de passageiros, feita uma nova impermeabilização na cobertura da Torre de Controle e instaladas duas logomarcas da Infraero, voltadas para os lados ar e terra. Esta ação visa corrigir o desgaste natural provocado pelo tempo. Foram utilizadas tintas próprias para áreas externas, mais resistentes a intempéries e com grande vida útil. Os trabalhos foram realizados em 40 dias, sem impactar a operação do aeroporto e a circulação de pessoas e veículos.

Publicidade