Fortaleza vem ganhando destaque nos últimos meses após as empresas Joon, da Air France, e a KLM decidirem que operariam no aeroporto a partir deste ano de 2018. No anúncio foi incluída a decisão da GOL de estabelecer no aeroporto um hub da companhia no nordeste, possibilitando também que passageiros alcançassem outros pontos em território brasileiro e internacional sem ter que passar obrigatoriamente pelos grandes aeroportos do Rio e de São Paulo.

Operam regularmente em Fortaleza as companhias aéreas Air Italy, Avianca Brasil, Azul, Condor, HiFly, Transportes Aéreos Cabo Verde (TACV), GOL, Latam Brasil e TAP. São dez destinos internacionais servidor por essas companhias, que passarão a doze com a entrada de Amsterdã, pela KLM, e para Paris, com a Joon.

O aeroporto teve sua pista construída na década de 1930. Durante a Segunda Guerra Mundial foi base aérea de apoio às Forças Aliadas. A segunda pista do aeroporto foi ampliada de 1.500 m para 2.545 m em 1963. O primeiro terminal de passageiros foi construído em 1966. A Infraero assumiu a administração do aeroporto em 7 de janeiro de 1974 e deu início as obras de ampliação do complexo aeroportuário.

Em 1998 foi inaugurado um novo terminal de passageiros na área sul, com capacidade para 3,8 milhões de passageiros/ano, mais 14 posições de estacionamento de aeronaves.

Em março de 2017, na quarta rodada de concessões de aeroportos brasileiros, o Governo Federal concedeu o Aeroporto Internacional Pinto Martins à Fraport AG.
O aeroporto possui um grande potencial, que é reforçado pelo desenvolvimento econômico de Fortaleza e do Ceará, assim como a localização geográfica estratégica do estado como possível ponto de entrada da Europa e América do Norte para o Brasil.

A Fraport Brasil – Fortaleza assinou um contrato com o consórcio Método e Passarelli para execução das obras de expansão do Fortaleza Airport. Para o início das obras da expansão do terminal de passageiros, ainda é necessária autorização judicial para acesso ao local e aprovação para eventual demolição das estruturas antigas. As demais obras consistem basicamente na extensão da pista e adequação das vias de taxiamento.

Embarcaram no aeroporto em 2017 um total de 2.956.881 passageiros em voos regulares e não regulares operados por companhia aéreas, com um crescimento de 4,78% em relação a 2016. O mercado doméstico teve crescimento de 4,51% e o internacional de 11,29% no composto desse número.

Do mercado doméstico em 2017 a Latam foi a responsável por embarcar 37,03% dos passageiros, seguida pela Gol, com 31,84%, Avianca Brasil, com 16,79% e Azul, com 14,34%.

As principais rotas domésticas são para São Paulo (Guarulhos), com 26,97% dos passageiros embarcados, seguidas por Rio Galeão, 14,89%, Brasília, 11,99% e Recife, com 10,08%.

Das linhas internacionais 59,79% dos passageiros destinam para Lisboa, seguidos por Miami, com 7,18% e Buenos Aires, com 6,2%. As empresas com maior participação são a TAP, com 59,6%, seguidas pela Condor, com 9,68% e Latam Brasil, com 7,18%.