Foto: Infraero

O Aeroporto Internacional de Pelotas, João Simão Lopes Neto, completa hoje, 8 de maio, 89 anos de operações. Fundado em 1927, o terminal surgiu como uma pequena estação de passageiros construída, em madeira de lei, pela Varig, às margens do Rio São Gonçalo.

O voo inaugural, no então terminal de madeira, foi realizado em 8 de maio de 1929, por um hidroavião da Varig modelo DORNIER, com seis assentos.

O terminal de passageiros remonta à história da aviação na região de Pelotas desde a década 20. Mas, apenas em 1980, o Quinto Comando Aéreo Regional ( V Comar) passou o aeroporto à jurisdição da Infraero. No saguão principal do aeroporto, os passageiros podem apreciar a maquete da edificação de madeira, que fica em exposição permanente.

Atualmente o aeroporto de Pelotas atende aviação geral, militar e voo comercial da empresa Azul ligando Pelotas à capital gaúcha, permitindo conexão para o restante do país e para destinos da América do Norte e Europa.

Segundo o superintendente Wilson Bradt Filho, o aeroporto é uma ferramenta diferencial para a economia de Pelotas e da região, sendo ponto de apoio e reabastecimento do Programa Antártico Brasileiro, oferecendo suporte logístico às expedições nacionais que se deslocam ao Continente Antártico por via aérea. “Municípios próximos utilizam a infraestrutura aeroportuária de Pelotas para a ligação com Porto Alegre e diversas outras cidades do país. Para nós, atender esse público nos leva a focar sempre em melhorias e estruturais e de atendimento”, afirma.

O Aeroporto de Pelotas conta com um sítio de 2.760.000 milhões de m² (2,76 k m²). O terminal de passageiros tem 1.052 m² de área e capacidade para 120.000 passageiros/ano.

Fonte: Infraero (editado por Aviação Brasil)

Publicidade