Foto: Infraero

O Aeroporto Internacional de Curitiba, Afonso Pena, recebeu a melhor pontuação na Pesquisa de Satisfação do Passageiro e de Desempenho Aeroportuário, na categoria de 5 a 15 milhões de passageiros ao ano. O reconhecimento veio menos de um mês após o terminal vencer pela terceira vez consecutiva o prêmio Aeroporto + Brasil, divulgado no início de julho.

A avaliação referente ao segundo trimestre de 2018 foi divulgada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que atribuiu ao terminal curitibano, de acordo com a percepção dos passageiros, nota de 4,69 em uma escala onde a pontuação máxima é 5. A pesquisa avalia trimestralmente os 20 aeroportos com maior movimentação no Brasil. Juntos, eles são responsáveis por 87% do fluxo de passageiros no país.

Além da categoria principal, o Aeroporto de Curitiba ainda foi apontado como o melhor em mais nove indicadores dos 37 itens: disponibilidade de tomadas (4,50); sensação de segurança nas áreas públicas do aeroporto (4,61); limpeza geral do aeroporto (4,81); conforto térmico do aeroporto (4,66); custo-benefício dos produtos comerciais (3,42); cordialidade dos funcionários da imigração (4,79); tempo de fila da aduana (4,89); cordialidade do funcionário da aduana (4,91); e disponibilidade de transporte público para o aeroporto (4,54).

Aeroporto Internacional Afonso Pena tem capacidade para receber 14,8 milhões de passageiros por ano. Cerca de 174 voos operam diariamente no terminal, transportando aproximadamente 17 mil passageiros entre embarques e desembarques, número que o coloca como um dos aeroportos mais movimentado do Brasil.

O aeroporto registrou mais de 6,7 milhões de passageiros no ano de 2017 e até junho deste ano, já foram quase 3 milhões de viajantes que passaram pelo terminal. Seis companhias aéreas operam no terminal paranaense: Aerolineas Argentinas, Amaszonas, Avianca, Azul, Gol e Latam, que ligam Curitiba a diversos destinos brasileiros, como: Congonhas (SP), Guarulhos (SP), Campinas (SP), Porto Alegre (RS), Santos Dumont (RJ), Galeão (RJ), Brasília (DF), Foz do Iguaçu (PR), Maringá (PR), Cascavel (PR), Londrina (PR) e também a destinos internacionais, como Buenos Aires, na Argentina, e Assunção, no Paraguai, além das conexões.

Para aumentar o nível de conforto e segurança, na última década, o terminal curitibano recebeu investimentos na ordem de R$ 350 milhões, que ampliaram sua capacidade de 6,9 milhões para 14,8 milhões de passageiros por ano. Dentre as melhorias destacam-se: a obra de reforma e ampliação do terminal de passageiros, que passou de 45 mil m² para 112 mil m²; a obra de reforma e ampliação do terminal de cargas, que passou de 12 mil m² para 17 mil m², com novas áreas para cargas vivas e restritas; a ampliação do pátio de manobras, que ganhou mais 10 posições para aeronaves, totalizando 26 posições e a reforma e ampliação do terminal de passageiros.

Publicidade