Air Canada anuncia resultados de 2011

414

A Air Canada anunciou um lucro operacional de CAD$179 milhões para o ano de 2011, que em comparação com o lucro operacional (antes de uma redução líquida de CAD$ 46 milhões para provisão de investigações de carga) de CAD$ 232 milhões em 2010, representa um redução de CAD$ 53 milhões. O prejuízo líquido por ação diluída foi de CAD$0,72 centavos em comparação com os CAD$0,58 centavos de 2010.

No quarto trimestre de 2011, a Air Canada reportou uma perda operacional de CAD$ 98 milhões, que comparada ao lucro operacional (antes da redução líquida para a provisão de investigações de carga) de CAD$15 milhões no quarto trimestre de 2010, representa uma redução de CAD$113 milhões. No quarto trimestre de 2011, a Air Canada reportou lucros anteriores aos juros, impostos, depreciação, amortização e dano, e aluguéis de aeronaves (EBITDAR) de CAD$ 162 milhões, que comparado ao EBITDAR (antes da redução líquida para a provisão de investigações de carga) de CAD$ 328 milhões no quarto trimestre de 2010 representa uma redução de CAD$ 166 milhões.

“Apesar dos desafios de 2011, tenho o prazer de reportar o progresso sólido e o avanço com as prioridades declaradas pela Corporação durante o ano”, disse Calin Rovinescu, Presidente e CEO.

“Nosso foco em iniciativas de geração de receita resultou em 8% de crescimento, ou um aumento de CAD$ 826 milhões a partir do ano anterior, e um desempenho recorde de receitas para a companhia aérea, o que ajudou a atenuar o aumento de CAD $ 723 milhões em gastos com combustível.
O Programa de Transformação de Custos superou sua meta em ganhos de receita e redução de custos anuais de CAD$ 530 milhões, em uma base run-rate (desempenho financeiro atual e as projeções para operações futuras) até o final do terceiro trimestre. A contínua abordagem disciplinada para o gerenciamento de capacidade resultou no segundo maior load factor (81,6%) da história da empresa. Nosso foco no crescimento das conexões do tráfego internacional por meio de nossos hubs canadenses está valendo a pena, especialmente em Toronto Pearson, que aumentou em 110% desde 2009.

“A transformação de custos e a otimização de receitas continuam prioridades importantes daqui para frente para apoiar a redução de custos unitários; e uma série de projetos significativos, para a transformação de negócios, estão sendo executados atualmente.
“Como trabalhamos para envolver nossos clientes, aumentamos o tráfego de clientes premium, o que, em relação ao ano anterior, resultou em um aumento de 8,3 % nas receitas da cabine Premium. Apesar das difíceis negociações trabalhistas em 2011, nossos funcionários permaneceram comprometidos em cuidar de nossos clientes. Agradecemos aos nossos clientes por reconhecer a habilidade e profissionalismo de nossos colaboradores, e também a qualidade do produto que a Air Canada oferece – a Air Canada foi classificada como a Melhor Companhia Aérea Internacional da América do Norte, pelo segundo ano consecutivo, pela Skytrax World Airline Awards, uma pesquisa com viajantes internacionais.”

“Por conta do atual ambiente econômico, vamos continuar a gerenciar a capacidade de forma cautelosa e planejando para o sistema ASM, com um crescimento da capacidade de até 1,5% em 2012. Estamos vendo a importância da participação no segmento de baixo custo do mercado de lazer, e estamos avaliando vários modelos que nos permitiria participar dele.”

Destaques das Declarações de Renda

As receitas de passageiros do sistema aumentaram CAD$ 118 milhões, ou 5,2%, em relação ao quarto trimestre de 2011, sobre um crescimento de 2,6% no tráfego e uma melhoria de 1,9% no yield, excluindo um ajuste favorável de CAD$ 40 milhões registrado no quarto trimestre de 2010 (que se referia aos três primeiros trimestres de 2010).

A capacidade do sistema no quarto trimestre de 2011 aumentou 2,5% em relação ao quarto trimestre de 2010. As receitas da cabine Premium cresceram CAD$ 23 milhões, ou 4,5% em relação ao mesmo trimestre de 2010, devido, principalmente, ao crescimento de 8,2% no tráfego, visto que o yield das cabines Premium diminuiu 2,2%. A receita de passageiros por assento disponível (RASM, na sigla em inglês) aumentou 2,0% em relação ao quarto trimestre de 2010 devido à melhoria do yield

As despesas operacionais aumentaram CAD$ 196 milhões, ou 8% em relação ao quarto trimestre de 2010, principalmente devido ao aumento no preço dos combustíveis ano a ano, ao aumento de gastos com manutenção de aeronaves e ao crescimento da capacidade. A redução de gastos com depreciação, amortização e danos compensou parcialmente esses aumentos.

O custo unitário no quarto trimestre de 2011, mensurado pela despesa operacional de assento disponível por milha voada (CASM, na sigla em inglês), aumentou 4,9% em comparação ao quarto trimestre de 2010. Excluindo os gastos com combustível e o custo com pacotes terrestres da Air Canada Vacations, o CASM diminuiu 1,5% no quarto trimestre de 2011 em relação ao quarto trimestre de 2010. O impacto favorável do crescimento da capacidade e das iniciativas do Programa de Transformação de Custos (CTP), assim como o aumento da etapa média de utilização das aeronaves, se comparado com o quarto trimestre de 2010, também contribuiu para a diminuição do CASM ano a ano, excluindo gastos com combustível e custo com pacotes terrestres da Air Canada Vacations.

A Air Canada reportou um prejuízo líquido de CAD$ 60 milhões no quarto trimestre de 2011, que inclui ganhos cambiais de CAD$ 114 milhões, em comparação com o lucro líquido de CAD$ 89 milhões no quarto trimestre de 2010 que inclui u ganhos cambiais de CAD$ 136milhões, um gasto com aeronaves de CAD$ 49 milhões, e um ajuste líquido favorável de CAD$ 46 milhões para a provisão de investigação de carga.
Para o ano todo, a Air Canada reportou um prejuízo líquido de CAD$ 249 milhões em 2011, que incluiu perdas cambiais de CAD$ 54 milhões, em comparação a um prejuízo líquido de CAD$ 24 milhões em 2010, que incluiu ganhos cambiais de CAD$ 184 milhões, uma taxa de juros relativa ao reembolso da facilidade de crédito longo de CAD$ 54 milhões, um gasto com danos nas aeronaves de CAD$ 49 milhões, e um ajuste líquido favorável de CAD$ 46 milhões para a provisão de investigação de carga.

Destaques da liquidez

Em 31 de dezembro de 2011, o caixa da Air Canada, equivalente e investimentos em curto prazo, somaram CAD$ 2.099 bilhões, representando 18% da receita operacional do ano.

Em 2011, o fluxo de caixa livre de CAD$ 366 milhões diminuiu CAD$ 380 milhões, em grande parte devido a uma diminuição do caixa líquido das operações, a redução do caixa concedido pelo capital de giro e um aumento das obrigações do fundo de pensão. Em 2011, a Air Canada fez contribuições para fundos de pensões de seus planos de pensão no valor de CAD$ 385 milhões. Em 2012, a Air Canada espera fazer os pagamentos de serviços para seus planos de pensão no valor de CAD$ 426 milhões

Em 31 de dezembro de 2011, o débito líquido ajustado de CAD$4.576 milhões diminuiu CAD$298 milhões a partir de 31 de dezembro de 2010. Os reembolsos da dívida de CAD$ 608 milhões em 2011 foram financiados pelo positivo fluxo de caixa livre de CAD$ 366 milhões e pelas receitas de novos empréstimos de CAD$ 232 milhões. Em 2011, o impacto favorável do câmbio sobre o aluguel de aeronaves também reduziu as obrigações capitalizadas nas operações com leasing em CAD$ 126 milhões.

Atualizações do Trabalho

Em 18 de março de 2011, os pilotos da Air Canada rejeitaram a tentativa de acordo entre a Air Canada e a ACPA, união que representa os pilotos da companhia aérea. Desde aquela data, a Air Canada recomeçou as negociações com a ACPA (Associação de Pilotos da Air Canada), e embora a conciliação esteja programada para expirar no dia 14 de Fevereiro de 2012, as negociações estão agendadas para continuar além dessa data com o apoio de mediadores nomeados pelo governo federal.

As negociações também estão em andamento com a IAMAW (Associação Internacional de Mecânicos e Trabalhadores Aeroespaciais), que representa os mecânicos, encarregados da bagagem e agentes de carga, com o acompanhamento de mediadores nomeados pelo governo federal.

A companhia está em negociação com a CALDA (associação de despachantes da companhia aérea canadense), que representa os 74 despachantes de voo da Air Canada, após uma votação de ratificação ter sido rejeitada, de uma tentativa de acordo realizada em 19 de agosto de 2011.

A companhia também está em negociação com a CAW Local 2001, sindicato que representa os 120 programadores de tripulação.

Em 2011 novos acordos coletivos foram concluídos com a CAW (Canadian Auto Workers), sindicato que representa os call centres e agentes de atendimento ao cliente em aeroportos no Canadá, a CUPE, que representa os atendentes de voo da companhia aérea e a UNITE, representando seu serviço ao consumidor, serviços de aeronaves, carga e pessoal da administração no Reino Unido.

Para o primeiro trimestre de 2012, a Air Canada planeja aumentar seu sistema ASM de capacidade, medido por assentos disponíveis por milha voada (ASMs), de 2,5 para 3.5% comparado com o primeiro trimestre de 2011.

Para o ano de 2012, a Air Canada planeja aumentar seu sistema de capacidade de 0 a 1,5% se comparado ao ano de 2011. Para o ano todo de 2012, a Air Canada planeja que sua capacidade doméstica aumente entre 0% e 1,5% a partir do ano de 2011.

Para o primeiro trimestre de 2012, a Air Canada espera que seu CASM, excluindo gastos com combustível e o custo com pacotes terrestres na Air Canada Vacations aumente de 4% a 5% a partir do primeiro trimestre de 2011, em grande parte refletindo um aumento previsto nas despesas de manutenção de aeronaves.

Para o ano de 2012, a Air Canada espera que seu CASM, excluindo gastos com combustível e excluindo o custo com pacotes terrestres na Air Canada Vacations, aumente de 1% a 2% a partir do ano de 2011.

As perspectivas da Air Canada mencionadas acima presumem que a economia canadense continuará a se recuperar e assume um crescimento do PIB canadense de 1,5 a 2% em 2012. Além disso, a Air Canada espera que o dólar canadense seja comercializado, em média, em CAD$ 1,01 por dólar americano no primeiro trimestre de 2012, e em CAD$ 1,00 por dólar americano para o ano de 2012, e que o preço do combustível seja, em média, 88 centavos por litro para o primeiro trimestre de 2012, e 87 centavos por litro para o ano todo de 2012.

Abaixo estão algumas medidas Non-GAAP usadas pela Air Canada para oferecer informações adicionais de sua performance financeira e operacional. Essa medida não é reconhecida pela apresentação de demonstrações financeiras segundo o GAAP Canadense e não tem um significado padronizado, e, portanto, não é comparável com medidas similares apresentadas por outras empresas públicas.Os leitores deverão recorrer ao MD&A da Air Canada de 2011 para uma reconciliação das medidas finaceiras Non-GAAP.

A Air Canada usa o lucro ajustado (prejuízo) por ação diluída para avaliar o desempenho sem os efeitos de variações cambiais (perdas) EBITDAR é frequentemente utilizado na indústria da aviação e é usado pela Air Canada para ver os resultados da operação antes do aluguel de aeronaves, depreciação, amortização e dano. Esses custos podem variar significativamente entre as companhias aéreas devido às diferenças na forma como as companhias aéreas financiam suas aeronaves e outros bens.

As despesas operacionais, excluindo os gastos com combustível e excluindo o custo com pacotes terrestres no Air Canada Vacations, são utilizadas pela Air Canada para avaliar o desempenho operacional de seus negócios em curso, visto que tais despesas podem distorcer a análise de tendências de negócios e tornar as análises comparativas de outras companhias aéreas menos significativas.

Fluxo de caixa livre é usado pela Air Canada como um indicador da força financeira e do desempenho do seu negócio, pois mostra quanto dinheiro está disponível para tais fins, como pagamento da dívida, reunindo as contínuas obrigações financeiras e reinvestindo na Air Canada.

A dívida líquida ajustada é um componente-chave do capital gerido pela Air Canada e fornece uma medida do seu endividamento líquido.

Publicidade