Airbus prevê demanda de 400 novas aeronaves na Espanha até 2030

1554

A Airbus finalizou um estudo onde afirma que o controle de tráfego na Espanha vai quase dobrar até 2030. Empresas aéreas espanholas precisarão de 400 novas aeronaves comerciais nos próximos 20 anos. O valor total de mercado para a renovação e expansão “eco-eficiente” da frota de aeronaves comerciais está estimada em US$45 bilhões de dólares. O esforço para adquirir aeronaves adicionais vem da necessidade de substituir aeronaves menos eficientes por jatos mais eco-eficientes e dão crescimento da demanda de viagens nacionais e internacionais. A previsão da Airbus reforça a posição da Espanha no mercado mundial da aviação.

A frota de aeronaves comerciais regional com mais de 100 lugares terá crescido por volta de 81%, de aproximadamente 244 aeronaves em 2010 para um total de 441 aeronaves em 2030. A frota de hoje de 203 aeronaves será substituída por modelos mais eco-eficientes e 197 aeronaves, quase metade da demanda de novas aeronaves, será para o crescimento do mercado espanhol.

Mais de três quartos (317) das 400 novas aeronaves será para o segmento de aeronaves de um único corredor, tendo como referência a família Airbus A320 em termos de consumo de combustível eficiente, 58 serão de corredores duplos, comportando de 250 a 400 passageiros, um segmento que hoje inclui a família A330/340 e, em 2014, também incluirá a família A350XWB. 25 serão do segmento das aeronaves de grande porte (VLA).

A empresa Airbus tem uma longa história com a indústria aeronáutica da Espanha. Em termos empregatícios, no final de 2011, a Airbus Operations Spain e a Airbus Military somavam uma mão de obra de 7.500 funcionários. Em 2012, eles esperam contratar 400 novos colaboradores, parte de um total aproximado de mais de 4.000 para 2012, recentemente anunciado pela Airbus, aproximadamente 1.000 empresas espanholas são fornecedoras da Airbus direta ou indiretamente.