Azul é eleita a empresa mais inovadora do Brasil pela revista Fast Company

424

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras, que recentemente foi escolhida como uma das 50 empresas mais inovadoras do mundo pela revista norte-americana Fast Company, conceituada publicação com foco editorial em inovação, tecnologia, liderança e design, teve seu nome figurando em primeiro lugar no ranking das 10 companhias mais inovadoras do Brasil da mesma publicação, divulgado na última edição da revista em março.

A Fast Company resume que a escolha da Azul deve-se pelo seu rápido crescimento – que já alcançou aproximadamente 8% do mercado doméstico e transportou mais de 7 milhões de clientes desde seu lançamento –, além de suas iniciativas inovadoras, como múltiplas modalidades de pagamento e novos serviços para cidades carentes de transporte aéreo, formam um conjunto de diferenciais que fazem com que os negócios da companhia se sobressaiam no cenário global.

Ressalta também que o seu fundador, David Neeleman, trouxe para o País um modelo de companhia low-cost adaptado à sua realidade e nuances. Cerca de um quarto dos voos da Azul custam menos do que a mesma viagem realizada por ônibus. “A excelência de serviços é fundamental para o sucesso da companhia e, num ciclo virtuoso, para o sucesso de seus integrantes”, ensina David.

Em seu plano de expansão para este ano, a Azul receberá 12 jatos Embraer 195, de 118 lugares, assim como introduz em serviço os turboélices ATR-72 de 70 lugares, com os quais passa a voar para pólos regionais no interior dos estados, sobretudo aqueles que tinham pouca – ou nenhuma –  opção de serviços aéreos. Conquistando novos clientes, muitos dos quais voando pela primeira vez, e ampliando o número de cidades serviços em ritmo recorde, a Azul vê reconhecida uma de suas marcas registradas – sua capacidade inovadora –, confirmando sua posição de crescente destaque na aviação Brasileira.