Boeing alcança aumento em taxa de produção do 737

476

A Boeing anunciou que alcançou a taxa de produção de 35 aviões 737 Next-Generation por mês – com a entrega da primeira aeronave produzida a essa nova taxa a norueguesa AWAS Aviation Services, Inc. A companhia aérea Norwegian Air Shuttle irá operar o avião por meio de leasing. O 35° avião a ser construído na nova taxa será entregue hoje, o que demonstra que o sistema de produção está operando com sucesso à nova taxa de 35 aviões por mês.

Os colaboradores estão focados em estabilizar essa nova taxa de produção, enquanto são feitos investimentos para subí-la a 38 unidades do 737 por mês no segundo trimestre de 2013 e 42 na primeira metade de 2014.

Os líderes do programa 737 reconheceram as contribuições dos colaboradores para atingir a taxa recorde durante comemoração para os funcionários na fábrica de Renton. Os times de funcionários implementaram novas melhorias para aumentar a capacidade de produção.

“Ao trabalhar como uma equipe, nós alcançamos níveis de produção nunca antes alcançados”, afirmou aos funcionários Beverly Wyse, vice-presidente e Gerente Geral do programa 737. “Foi graças ao foco e dedicação dos colaboradores do programa que reduzimos os resíduos do nosso sistema de produção e indentificamos oportunidades de aumentar nossa produtividade no futuro”.

“O primeiro avião a ser entregue nesse novo ritmo de produção saiu da fábrica de uma maneira tranquila. Apenas oito etapas, de milhares, foram feitas fora de nossa linhas de produção e tivemos somente três falhas durante toda a produção”, afirma Wyse.

O programa também celebrou a garantia de produção do 737 MAX na fábrica de Renton. “A capacidade desse time pesou muito na decisão de manter o 737 MAX aqui, em Renton”, diz Wyse. “Com os anos de experiência e dedicação de nossos colaboradores, não existe lugar melhor para desenvolver e construir o 737”, concluiu Wyse.

Publicidade