Boeing inicia fase final dos testes em túnel de vento do 737 MAX

618

A Boeing anunciou hoje que chegou à fase final dos testes de túnel de vento, um marco importante no desenvolvimento de uma aeronave, irá começar no programa 737 MAX na próxima semana.

“Testes de túnel de vento são fundamentos cruciais do programa de design,” afirma Michael Teal. Engenheiro chefe do programa e gerente do projeto. “Baseado em trabalhos prévios com túneis de vento, estamos confiantes que esta fase final de testes irá confirmar nossas expectativas quanto às características aerodinâmicas do avião”.

Os testes começarão nas instalações da QinetiQ’s em Farnborough, Inglaterra, onde os engenheiros vão comprovar a previsão de desempenho de baixa velocidade do 737 MAX em decolagem e pouso.

A QinetiQ usa seu conhecimento de domínio para prestar assessoria técnica aos clientes nos mercados globais de defesa, aeroespacial e segurança.

Os testes serão concluídos no túnel de vento Transonic da Boeing em Seattle para fundamentar a previsão do desempenho de alta velocidade do avião.

Os modelos utilizados para os testes de túnel de vento do Next-Generation 737, com modificações feitas à fuselagem traseira e suportes, além do novo motor, serão usados para os testes. A conclusão do teste é prevista para meados de 2012 e é um passo importante para a configuração final do 737 MAX.

“Esta fase final de testes de túnel de vento confirma que estamos no caminho certo para completar nossas metas de projeto e entregar o 737 MAX para os clientes em 2017”, disse Teal.

Os motores do 737 MAX são variantes dos motor mais vendido do mundo e baseiam-se nos pontos fortes do atual 737Next-Generation. O 737 MAX incorpora as últimas tecnologias da CFM International, a LEAP-1B, com a qual os motores entregam a mais alta eficiência, confiabilidade e conforto aos de passageiros.

As companhias aéreas que operam o 737 MAX sentirão uma melhora de 10 a12% na queima de combustível em relação aos aviões mais eficiente de corredor simples e uma vantagem de 7% nos custos operacionais por assento sobre os concorrentes futuros.