Expo Airport 2011 reúne especialistas para discutir os desafios dos aeroportos brasileiros

807

Em 22 de novembro, das 16h30 às 18h30, será realizado o seminário Novas Tendências e Tecnologias em Aeroportos para as Companhias Aéreas durante a Expo Airport, em São Paulo. O ciclo de cinco palestras conta com a participação dos representantes das principais instituições da aviação brasileira. De 22 a 24 de novembro, as maiores empresas do mundo no segmento de infraestrutura aeroportuária estarão reunidas para participar do Expo Airport 2011.

Os palestrantes do seminário serão o Apostole Lázaro Chryssafidis, presidente da ABETAR (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Aéreo Regional), que apresentará um importante estudo sobre “Adequação da Infraestrutura Aeroportuária nas Regiões de Interesse Turístico”. Representando o DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) – Subdepartamento de Operações – SDOP – PLN, Ricardo Elias Cosendey apresenta uma palestra sobre “Implementação da Navegação Baseada em Performance (PBN) no Brasil”. Já Carlos Ebner, presidente da IATA – International Air Transport Association – desenvolverá o tema “Simplificando Processos nos Aeroportos”. Ainda participarão do seminário o Comandante Francisco Lyra, presidente da ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral), com a palestra “General Aviation Terminal (GAT) e seu papel nos aeroportos de uso misto” e José Márcio Monsão Mollo, presidente do SNEA (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias).

Nos seminários e conferências, os temas vão girar em torno dos desafios dos aeroportos para os dois grandes eventos, a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, apontando também as oportunidades que estão surgindo, concessões privadas, investimentos em segurança e em integração dos aeroportos com as cidades através do transporte público, entre outros.

Além da expectativa gerada pelos próximos grandes eventos que acontecem no Brasil, o tráfego aéreo não para de crescer no país. Se no mundo todo se espera um crescimento de 5% ao ano no tráfego aéreo, no Brasil os números devem ser bem maiores. De 2002 para cá, a media tem sido de 20% ao ano, o que aponta para uma necessidade urgente de investimento em infraestrutura.

Oficialmente o país conta com 2 mil aeroportos, dos quais 66 são considerados aeroportos principais. Em função da Copa e das Olimpíadas, investimentos da ordem de 30 bilhões de reais serão alocados nas cidades sedes dos jogos da Copa e no Rio de Janeiro nos próximos cinco anos. Em algumas capitais, como Porto Alegre, as obras de ampliação do aeroporto já começaram.

Publicidade