Familiares das vítimas do Voo 1907 da Gol reuniram-se em Brasília nos 6 anos do acidente

1082

O aniversário de seis anos de um dos acidentes mais marcantes da história da aviação brasileira foi lembrado dia 29 de setembro de 2012, no Jardim Botânico de Brasília (DF). A tragédia foi causada pelo choque entre a aeronave Legacy o Boeing 737 da GOL, e vitimou 154 pessoas do Voo 1907. Dezenas de familiares se concentraram no Jardim Botânico onde um balão soltou pétalas de rosas e origamis de aviões pretos com os nomes das vítimas. Além disso, amigos e parentes soltaram balões brancos, também com os nomes de cada homenageado. A cerimônia ocorreu às 16h59, horário do acidente.

Foto via: Rafaela Salomon Comunicação

A Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907 espera com ansiedade a marcação da data da audiência que julgará em segunda instância os pilotos norte-americanos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, que estavam no jato Legacy. Em abril de 2011, eles foram condenados em primeira instância a cumprir serviços comunitários e a terem os brevês cassados pelo período de quatro anos e quatro meses. A Associação entrou com recurso por ser contra a reversão da pena. Ela defende que eles sejam presos e que os brevês sejam cassados permanentemente para evitar outras tragédias como essa.

Pelo processo administrativo, os pilotos foram autuados pela ANAC e pelo Decea por três motivos: voaram em espaço aéreo de separação vertical reduzida (RVSM) sem autorização e desligaram o transponder e o equipamento TCAS II, impedindo assim que o avião da Gol percebesse que o jato estava na rota errada e causaria a colisão. Mesmo com essas provas, os dois pilotos norte-americanos continuam voando, um pela American Airlines e outro pela Excel Aire.

Publicidade

Comments are closed.