Lufthansa Cargo aumenta lucro para 310 milhões de euros em 2010

1475

A Lufthansa Cargo obteve resultado recorde no exercício de 2010. A empresa de carga aérea aproveitou a retomada da economia mundial de forma impressionante e obteve um lucro operacional de 310 milhões de euros. O faturamento, de 2,8 bilhões de euros, chegou quase ao nível anterior à crise. O desenvolvimento positivo dos negócios deve perdurar também em 2011 e criar a base para amplos investimentos futuros da empresa.

Por ocasião da entrevista coletiva anual da Lufthansa Cargo, Karl Ulrich Garnadt enfatizou o fato de a empresa ter conseguido obter um lucro recorde apenas um ano depois do pior resultado de sua história. O presidente da empresa de carga aérea sublinhou: “Aprendemos durante a crise a responder com rapidez ainda maior às mudanças do mercado. Essa força também se fez sentir na retomada econômica.” A gestão da malha aérea altamente flexível por meio da abertura de novas rotas, a rápida reativação de quatro aviões cargueiros e o desenvolvimento de produtos inovadores formaram a base para aumentar o faturamento em 43% no rastro do desenvolvimento econômico positivo. “Com essa estratégia e com o grande empenho de toda a equipe da Lufthansa Cargo conseguimos ampliar a posição de liderança em relação às nossas concorrentes. Ao mesmo tempo, resistimos a obstáculos como a proibição de voo de vários dias depois da erupção do vulcão islandês”, disse Garnadt. No 100.º aniversário da carga aérea na Alemanha, a Lufthansa Cargo está mais fortalecida do que nunca.

O ano em curso tem caráter diretivo para a empresa, deixou claro o chefe da presidência Karl Ulrich Garnadt. “A encomenda de cinco novos aviões, a reformulação do nosso centro de carga em Frankfurt e a modernização da nossa infraestrutura de TI terão importância decisiva para o sucesso da Lufthansa Cargo durante anos.” Os cinco novos aviões modelo Boeing 777F que serão entregues entre 2013 e 2015 representam a decisão pelos aviões cargueiros mais modernos de sua categoria. Já existem experiências positivas com este modelo de avião dentro do grupo Lufthansa Cargo: a afiliada AeroLogic já opera uma frota de oito cargueiros Boeing 777. Os aviões se destacam pela altíssima eficiência de combustível e emissões sonoras nitidamente menores em comparação a outros aviões de grande porte.

Paralelamente, a Lufthansa Cargo está preparando a decisão por uma ampla modernização de seu centro de carga em sua base natal, o aeroporto de Frankfurt. “A carga aérea é e continuará sendo um setor em crescimento e indispensável para a base Alemanha. Queremos participar dessa evolução”, enfatizou Karl Ulrich Garnadt. Por isso, a empresa pretende operar um terminal de carga aérea que esteja preparado para esse crescimento. “Com um projeto de infraestrutura desse porte, criamos perspectivas a longo prazo para a base Frankfurt, para a exportação alemã e, não por último, para mil empregados.” Garnadt reiterou a exigência à política de criar regras claras em relação a voos noturnos necessários do ponto de vista econômico. Decisões sobre investimentos no valor de milhões de três dígitos só podem ser tomadas se houver garantia de planejamento. De acordo com seu presidente, a dimensão do novo Lufthansa Cargo Center é flexível. A responsabilidade econômica por uma nova construção e uma ampliação de grande porte só poderá ser assumida mediante a possibilidade dos voos noturnos necessários.

Como terceira pilastra dos investimentos futuros, Karl Ulrich Garnadt anunciou uma completa modernização da infraestrutura de TI na empresa. O objetivo é apoiar os processos principais da Lufthansa Cargo de forma ainda mais profissional por meio de sistemas de TI e, ao mesmo tempo, reduzir os custos com eficiência ainda maior. A exigência a médio prazo é de substituir totalmente os documentos de papel por documentos eletrônicos também na carga aérea.

Peter Gerber, diretor executivo financeiro e de pessoal da Lufthansa Cargo, deixou claro que o sucesso econômico sustentável é a base para estes investimentos de grande porte. “São necessários lucros estáveis e adequados para financiar nosso ambicioso projeto para o futuro. Para que possamos alcançar esse objetivo, manteremos a estrita disciplina de custos da qual nos beneficiamos nos últimos anos.” Neste contexto, Gerber também enfatizou a grande contribuição de todos os funcionários. Por meio de trabalho reduzido e desistência voluntária de salários, a Lufthansa Cargo conseguiu ajustar a estrutura de custos às condições econômicas circunstanciais de forma flexível. Por isso, a empresa agora não só está em condições de oferecer perspectivas interessantes aos seus funcionários, como criar até 250 novas vagas de trabalho em 2011.

Para o exercício de 2011, a Lufthansa Cargo conta com desenvolvimento continuamente positivo e um resultado operacional também nitidamente positivo. Uma repetição do resultado recorde de 2010, porém, não deve ser esperado, pois o mesmo foi fortemente influenciado pelos efeitos pós-crise econômica mundial.

Publicidade