Multiplus atinge faturamento de R$ 231 milhões no 1º trimestre de 2010

1521

O Multiplus Fidelidade atingiu  no primeiro trimestre deste ano um faturamento bruto de R$ 231,1 milhões, dos quais 99,6% foram obtidos com a venda de pontos para parceiros comerciais e o restante com receitas de serviços. O resultado operacional da empresa, pelo conceito de EBITDA Ajustado, foi de R$ 76,9 milhões, equivalente a 33,4% das  vendas de pontos. O lucro líquido foi de de R$ 7,5 milhões, com margem líquida de 18,3%. As informações financeiras do Multiplus estão apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, com base na legislação societária em vigor (Lei 11.638/07) e nas normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), convergentes com os padrões internacionais de contabilidade (IFRS).

O faturamento decorrente da venda de pontos Multiplus aos parceiros comerciais (TAM Linhas Aéreas, TAM Viagens, Walmart, Ipiranga, Livraria Cultura e  Accor, entre outros) é  contabilizado no balanço patrimonial na conta de receita diferida no momento da emissão dos pontos e reconhecido na demonstração de resultados como receita bruta à medida que são resgatados por passagens aéreas da TAM, roteiros turísticos da TAM Viagens, pontos dos programas de fidelização dos parceiros de coalizão: Bomclube (Walmart), Km de Vantagens (Postos Ipiranga), Mais Cultura (Livraria Cultura, A|Club (Accor) e mais de 300 opções de prêmios disponíveis no catálogo da empresa.

O EBITDA (sigla do inglês Earnings Before Taxes, Interest, Depreciation and Amortization – lucros antes de impostos, juros, depreciação e amortização) Ajustado de R$ 76,9 milhões foi calculado com base em ajustes de determinados itens que impactam o resultado das operações do Multiplus. Por esse conceito, o resultado da operação inclui o faturamento da venda de pontos no período (contabilizado como receita diferida), líquido  do PIS e Cofins, e exclui os custos estimados com resgates futuros relacionados com o faturamento do período e também a receita reconhecida na demonstração de resultados.

“A base de participantes do Multiplus Fidelidade apresentou um crescimento de 20% em relação ao mesmo período de 2009 e atingiu 6,9 milhões de pessoas no primeiro trimestre deste ano”, informa Líbano Barroso, presidente da empresa e diretor de Relações com Investidores. “É importante destacar que, somadas, as bases de clientes das parceiras de coalizão representam um contingente de mais de 77 milhões de consumidores, entre os quais se incluem os clientes da Oi, que poderão ganhar e resgatar pontos Multiplus a partir do segundo semestre”, observa Barroso. Nesse cálculo não estão consideradas as superposições entre as bases.

No primeiro trimestre, o Multiplus emitiu um total de 10,5 bilhões de pontos, dos quais 3,4 bilhões foram vendidos à TAM Linhas Aéreas para entregar aos seus passageiros que acumulam pontos nos voos da própria TAM e de companhias aéreas parceiras quando utilizam o programa TAM Fidelidade. Os outros 7,1 milhões de pontos foram vendidos para instituições financeiras e parceiros de coalizão, quando seus consumidores decidem transferir pontos dos programas individuais para o Multiplus; para os parceiros de acúmulo entregarem pontos Multiplus aos seus consumidores; e também para o cartão co-branded da TAM Linhas Aéreas entregá-los aos seus consumidores no momento em que acumulam os pontos.

A quantidade de pontos resgatados atingiu 6,6 bilhões no mesmo período, sendo 5,3 bilhões relativos aos pontos acumulados pelos participantes no Programa TAM Fidelidade até 31 de dezembro de 2009. Os demais 1,3 bilhão são pontos Multiplus emitidos a partir do dia 1º de janeiro de 2010, dos quais 98% foram trocados por passagens aéreas e o restante por pontos dos programas de fidelização dos parceiros de coalizão e do catálogo Multiplus.

O Multiplus é resultado de uma reestruturação societária da TAM Linhas Aéreas para, como uma empresa independente, gerir, administrar e operar o Programa TAM Fidelidade. Além disso, funciona como uma rede, interligando os programas de fidelização dos seus vários parceiros, bem como presta serviços de gestão, administração e operação de fidelização de clientes de parceiros comerciais com o objetivo de contribuir para que atraiam e retenham clientes, estimulando a demanda pelos seus produtos e serviços.

Ao longo do segundo semestre de 2009, a holding TAM S/A concluiu a montagem de sua subsidiária, Multiplus S/A, que no dia 5 de fevereiro de 2010 passou à condição de companhia de capital aberto, com ações negociadas no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, sendo a primeira companhia da América do Sul de rede de fidelização a negociar suas ações em bolsa de valores.

Após a reestruturação societária e o IPO (do inglês Initial Public Offering – Oferta Pública Inicial de Ações), em que foram ofertadas 43,3 milhões de ações ao preço de R$ 16,00 por ação, a TAM S/A passou a deter 73,2% das ações do Multiplus. No dia 31 de março de 2010, as ações do Multiplus estavam cotadas a R$ 18,69, com valorização de 17% desde o início da oferta pública e representando um valor de mercado de R$ 3 bilhões. O free float (porcentagem do capital social em circulação no mercado) estava em 26,8%.

O montante líquido obtido pela empresa na oferta pública foi de R$ 662 milhões, sendo que R$ 622 milhões foram destinados a antecipação de pagamentos na aquisição de passagens-prêmio da TAM Linhas Aéreas para entrega futura.

Outros destaques do Multiplus Fidelidade no primeiro trimestre foram a entrada de dois novos parceiros de coalizão: a Accor Hospitality, por meio do seu programa de fidelização de clientes A|Club e a Oi, que se tornará operacional no segundo semestre deste ano.