A JetBlue se tornou o primeiro cliente da recém renomeada aeronave Airbus A220, ex série CS da Bombardier, assinando um Memorando de Entendimento para 60 pedidos firmes para o modelo maior A220-300, ex CS-300. Além disso, a companhia aérea converteu 25 de seus atuais pedidos de aeronaves Airbus A320neo em pedidos para o maior A321neo. Os A321neos e A220s da JetBlue serão equipados com motores Pratt & Whitney GTF.

Os Airbus A220 da Jetblue devem substituir todos os 60 jatos Embraer 190 em operação atualmente na companhia.

“A JetBlue será capaz de alavancar a eficiência imbatível do A321neo e do A220-300, bem como aproveitar as cabines mais espaçosas e agradáveis ​​a passageiros de qualquer aeronave em suas categorias de tamanho.”

“Estamos desenvolvendo nossa frota para o futuro da JetBlue, e a impressionante gama e economia da A220-300 nos oferecem flexibilidade e suporte às nossas principais prioridades financeiras e operacionais”, disse Robin Hayes, diretor executivo da companhia aérea. “À medida que nos aproximamos do nosso 20º aniversário, o A220, combinado com nossa frota de A321 e reformulada A320, ajudará a garantir a melhor experiência a bordo para os clientes e atender às nossas metas financeiras de longo prazo à medida que continuamos o crescimento disciplinado no futuro.”

Complementando a Família A320, os modelos A220-100, ex CS-100, e A220-300, ex CS-300, cobrem o segmento entre 100 e 150 assentos e oferecem uma confortável cabine de cinco compartimentos. Com a aerodinâmica mais avançada, materiais CFRP, motores de alto desvio e controles fly-by-wire, o A220 oferece uma queima de combustível 20% menor por assento em comparação com aeronaves da geração anterior. O modelo atenderá um mercado mundial para aviões de corredor único menores, estimado em cerca de 6.000 aeronaves nos próximos 20 anos. A Airbus fabrica, comercializa e dá suporte a aeronaves A220 sob o acordo recém-finalizado “C Series Aircraft Limited Partnership” (CSALP).

Publicidade