TRIP Linhas Aéreas tem faturamento de R$ 450 milhões em 2009 com Lucro Líquido de R$ 28,5 milhões

683

A TRIP Linhas Aéreas apresentou seu resultado financeiro com faturamento bruto de R$ 450 milhões em 2009, crescimento de 43% comparado ao ano anterior. O lucro líquido da empresa foi de R$ 28,5 milhões. O destaque da companhia durante o período é seu EBITDA (lucros que precedem juros, impostos, depreciação e amortização) que registrou um volume de R$ 59,3 milhões e margem de 13,65%. Comparando-o com empresas que divulgam balanço no Brasil, este resultado posiciona a TRIP como a empresa aérea de melhor margem em capacidade de geração de caixa de 2009 no Brasil, fruto de um modelo de gestão focado em rentabilidade do negócio.

Mesmo diante das adversidades no cenário econômico internacional que marcaram o inicio de 2009, a TRIP optou por uma expressiva expansão em suas operações.  “O crescimento agressivo, porém com foco em resultados, nos permite melhorar as margens, além de aprimorar a integração e expansão da nossa malha. Estamos muito orgulhosos pelos resultados em um ano atribulado como este, mas ainda temos muita lição de casa para melhorar nossa produtividade” aponta José Mario Caprioli, presidente executivo da TRIP Linhas Aéreas. No decorrer de 2009, a empresa ampliou sua atuação no mercado doméstico com a oferta de novos voos, completando 73 cidades atendidas por uma frota de 28 aeronaves que transportaram 2,1 milhões de passageiros. Um dos grandes destaques foi a introdução no 2º trimestre dos jatos regionais da Embraer, modelo E-175 para 86 assentos.

“Nosso conselho de administração tomou a decisão de manter os investimentos em 2009, que em retrospectiva, consideramos acertada. Manteremos nossos investimentos para continuarmos esta expansão no mercado” adiciona Renan Chieppe, presidente do Conselho de Administração da companhia. Expansão acelerada também é esperada para o ano de 2010, com a previsão de faturamento em cerca de R$ 750 milhões, ampliando mais de 60% suas receitas. Em janeiro a empresa recebeu três novos ATR 72 e dois ATR 42. No final de 2010 totalizará 40 aeronaves na frota, sendo 9 jatos Embraer 175 e 31 ATR (72 e 42), sendo a 3ª maior frota de aviões comerciais do país, atrás de Tam e Gol.