UPS aumenta capacidade de Carga em 19 voos semanais na América Central e do Sul

408

Com as economias latino-americanas mostrando sólido crescimento, a UPS expandiu significativamente a capacidade de sua rede aérea expressa por toda a região. Eficaz na semana retrasada, a UPS aumentou mais de 50 por cento a sua capacidade de carga em 19 voos semanais para América Central e do Sul, substituindo uma aeronave de fuselagem estreita Boeing 757 por uma aeronave cargueira nova e maior, de fuselagem larga, Boeing 767. Os voos terão origem no hub da UPS Américas, em Miami, e irão operar em Quito, no Equador, Guayaquil, no Equador, Bogotá, na Colômbia, Cidade do Panamá, Panamá, Cidade da Guatemala, Guatemala, e Manágua, Nicarágua.

“A UPS tem sido uma das maiores transportadoras de carga nas Américas há mais de uma década, então, quando nossos clientes pediram mais capacidade, nós respondemos com esta aeronave maior”, disse Romaine Seguin, presidente da UPS para a Região das Américas. “Essa melhoria na região das Américas é um ótimo exemplo de como continuamos a aumentar nosso portfólio de soluções de negócio para atender às necessidades logísticas dos nossos clientes.”

As economias da América Latina cresceram a uma média de 6 por cento em 2010, liderada pelas indústrias de exportação, como flores e peixes na Colômbia e no Equador; frutas e vegetais na Guatemala; quiabo e peças automotivas na Nicarágua, e peixe fresco do Panamá. Tecnologia e produtos para cuidados com a saúde também estão aumentando.

“Não importa se falamos em peixes, tecnologia ou produtos têxteis; a UPS está singularmente posicionada para satisfazer as necessidades globais de logística dos clientes”, acrescentou o presidente da UPS Internacional, Dan Brutto. “Estamos comprometidos em ajudar os clientes a estenderem seus negócios para os Estados Unidos e a expandirem os negócios para novos mercados ao redor do mundo.”

No último ano, a UPS fez uma substituição idêntica na frota brasileira. Em abril de 2010, um Boeing 757 foi substituído por um Boeing 767, ampliando em 20% a capacidade de transporte aéreo nas rotas que servem Brasil, Argentina, Colômbia e Estados Unidos, beneficiando os clientes nesses países.

O Boeing 767 pode transportar uma carga útil de 132.200 libras (aproximadamente 60 mil quilogramas), ou cerca de 50 por cento mais do que um Boeing 757. Os dois aviões são usados ​​quase exclusivamente nas Américas, por razões da tripulação e eficiência de operação e manutenção. A alta taxa de confiabilidade de escala de ambos os aviões é uma alternativa atraente para os exportadores com exigências apertadas de cadeia de suprimentos e de cadeia frigorífica. Para aumentar seu alcance nas Américas, Ásia e outras partes do mundo, a UPS continua a investir em novas aeronaves Boeing 767, com 20 aeronaves já encomendadas.