Achada caixa-preta de avião que caiu nos Emirados

203

A caixa-preta do avião iraniano da companhia aérea Kish que explodiu hoje em Charjah, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), foi encontrada e levada à Organização de Aviação Civil dos EAU para a análise de seu conteúdo. As causas do acidente, no qual pelo menos 43 pessoas morreram, serão descobertas apenas se o conteúdo da caixa for decifrado, informaram fontes entrevistadas pela agência iraniana de notícias Irna.

Fontes da Organização da Aviação Civil Iraniana disseram na manhã de hoje que havia 45 pessoas no avião: 39 passageiros, inclusive um bebê, e 6 tripulantes. Segundo a lista de passageiros, havia cidadãos das Filipinas, Irã, Síria, Egito, Nepal, Índia e Nigéria.

A companhia aérea Kish informou que o avião acidentado era um Fokker 50 de fabricação holandesa, que tem capacidade para 50 passageiros e 5 tripulantes. O acidente ocorreu às 11h (5h30 de Brasília), perto do emirado de Charjah, situado no litoral do Golfo Pérsico.

A agência de notícias explicou que o avião, que tinha saído da ilha iraniana de Kish com destino ao aeroporto de Sharjah, explodiu por causas até o momento desconhecidas, antes de pousar na pista de aterrissagem. As linhas aéreas iranianas possuem um grande histórico de acidentes, o último deles em junho do ano passado, quando um avião militar de transporte C-130 explodiu nos arredores de Teerã, causando a morte dos 7 tripulantes que viajavam no avião.

FONTE: Agência EFE – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS