Aeroflot e Volga-Dnepr adquirem novas aeronaves

275

As russas Aeroflot e Volga-Dnepr adquiriram novas aeronaves para o transporte de carga.

Por US$ 350 milhões de dolares a Aeroflot adquiriu 6 Ilyushin 96-400T e a Volga-Dnepr 9 Boeing 747-8 por US$ 1 bilhão de dolares.

A Air Bridge Cargo, uma subsidiária do Grupo Volga-Dnepr, operará os aviões avaliados em US$ 1,40 bilhão. Em 2006, este pedido estava previsto para um cliente não-identificado na página de Pedidos & Entregas da Boeing.

Com esta compra, a Volga-Dnepr se torna o sétimo cliente a anunciar a compra do novo cargueiro 747-8, juntando-se a Atlas Air, Cargolux, Emirates, Guggenheim Aviation Partners, Nippon Cargo Airlines e Korean Air. A transportadora Air Bridge usará os cargueiros para seu crescimento no mercado de transportes nas rotas para o Sudeste da Ásia, China, Japão e Europa.

“A capacidade extra do cargueiro 747-8 e sua eficiência nos permitirão aumentar nossa carga e atingir novas margens de lucro”, diz Alexey Isaikin, presidente do Grupo Volga-Dnepr. “Os 15% de aumento na eficiência do combustível sobre o 747-400ER e as novas tecnologias que a Boeing tem adaptado do 787 Dreamliner para o 747-8 tornaram o negócio extremante atraente”

O novo design da asa, a tecnologia de ponta da GEnx Motores, desenvolvida pela General Eletric, uma cabine moderna e seus novos materiais são apenas alguns dos benefícios da mais moderna tecnologia empregada no novo 787 e trazida para o 747-8. A asa do novo 747-8 incorpora a mais moderna tecnologia aerodinâmica para voar mais distante e com mais eficiência. Os novos motores GEnx, originalmente desenhados para o melhor aproveitamento de combustível do 787 Dreamliner, permitem uma marcante economia de combustível, menor emissão de poluentes e ruídos, maior durabilidade do equipamento, sendo o motor mais leve já criado.

O cargueiro 747-8 representa um novo benchmark em eficiência de combustível e redução de ruído. O avião é 15% mais econômico que o 747-400F, aeronave que também reduziu as emissões em outros 15% se comparado com seu antecessor, ou seja, ele é 30% mais silencioso que o 747-400F.

“A compra da Volga-Dnepr é outro passo em nossa relação, que vai além da venda de aeronaves. A Volga-Dnepr é também um parceiro de muito valor no suporte logístico da Boeing”, diz Craig Jones, vice-presidente de vendas da Boeing para Russia e Ásia Central.

FONTE: Aviação Brasil – Redação – São Paulo/SP

Publicidade