Cargolux encomenda mais três cargueiros 747-8

228

A Boeing anunciou hoje que a Cargolux, primeira cliente do 747-8, encomendou mais outros três 747-8s cargueiros, avaliados em US$ 845 milhões pela tabela de preços da Boeing, e adicionou outras duas opções de compra da mesma aeronave. Isto eleva o pedido total da transportadora, sediada em Luxemburgo, para 13 aeronaves, duas opções e dez direitos de compra.

“A economia proeminente do 747-8 Cargueiro foi peça central em nossa escolha e para a definição do preço competitivo que nossos vôos precisam ter”, diz Uli Ogiermann, CEO da Cargolux. “Igualmente importante foi a boa performance ambiental deste avião. Com a redução de 15% na emissão de ruídos, a Cargolux está agindo hoje para melhorar o mundo amanhã”, conclui o Ogiermann.

Com o novo Programa 747-8, a Boeing está alavancando as tecnologias do 787 Dreamliner, a fim de promover seu compromisso com a criação ambientalmente responsável de jatos comerciais. O novo motor da GEnx Motores, foi originalmente desenhado para a alta performance de economia do combustível do modelo 787 Dreamliner. Este motor, permite a sensível redução no consumo de combustível e menos emissão de ruídos, tudo isto com peso menor que os motores já existentes.

“O bom momento do 747-8 Cargueiro continua com a compra do nosso cliente Cargolux”, diz Marlin Dailey, vice-presidente de vendas para a Europa, Rússia e Ásia Central da Boeing Aviões Comerciais. “O 747-8 Cargueiro, traz os melhores elementos do 747 e, ainda, incorpora as últimas tecnologias para tornar perfeita a escolha das operadoras do mercado de cargas aéreas”, conclui Dailey.

A Boeing lançou o 747-8 em 14 de novembro de 2005, com pedidos da Cargolux de Luxemburgo e da Nippon Cargo Airlines (NCA), do Japão. O programa tem agora 87 pedidos, incluindo versões para carga e passageiros.

O 747-8 Cargueiro terá uma autonomia de 8.275 quilômetros (4.475 milhas náuticas), com a capacidade máxima estrutural de 140 toneladas métricas (154 toneladas). Além disso, esta versão do 747 oferece 16% mais volume de carga que o 747-400F, com escala ligeiramente maior. O 747-8 Cargueiro supera a legendária eficiência do seu antecessor, com o custo da viagem equivalente e redução de 15% no custo por ton-mile que o 747-400F. O 747-8 Cargueiro desfrutará do mais baixo custo-benefício, propiciando às operadoras um potencial de lucratividade jamais obtido anteriormente.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP