Guggenheim Aviation Partners faz pedido de 4 cargueiros Boeing 747-8

67

A Boeing anuncia hoje que a Guggenheim Aviation Partners, empresa norte-americana de investimento em aviação, em nome de um de seus fundos de investimento, fez o pedido de quatro cargueiros 747-8, com opção para dois aviões adicionais.

O pedido é avaliado em, aproximadamente, US$ 1,12 bilhão, a preços correntes. As entregas devem começar em 2009. Estes aviões foram adicionados ao site de ordens e entregas da Boeing no dia 5 de outubro, atribuídos a um cliente não-identificado.

“A Guggenheim Aviation Partners reconhece a família de cargueiros Boeing 747 como o padrão do mercado de carga aérea”, disse Stephen Rimmer, diretor executivo da GAP. “Nós tivemos sucesso em alugar nossa frota inteira de 747 – incluindo aviões que ainda serão entregues – para operadores de carga aérea em todo o mundo. O cargueiro 747-8 tem capacidades únicas que complementam e estendem nossa estratégia de leasing de aviões cargueiros 747”.

“A Guggenheim Aviation Partners é um líder no mercado de leasing de aviões de carga. O endosso deles é um marco significativo na nossa base de clientes para o novo cargueiro”, disse John Feren, vice presidente de vendas da Boeing Commercial Airplanes. “A parceria da Boeing com a Guggenheim Aviation Partners agora envolve toda a gama de fabricação de aviões, com transações de aviões usados, conversões de aviões 747 de passageiros para carga, produção de 747-400 ERF e agora, um novo desenvolvimento, o 747-8F”.

Os fundos de investimento gerenciados pela GAP possuem atualmente 30 aviões Boeing, incluindo uma frota de sete aviões 747-400 que serão modificados pelo programa de Cargueiros Convertidos Boeing. Além desses aviões, os fundos também pediram seis cargueiros 747-400ER (Extended Range) em julho de 2005.

O tráfego de carga aérea mundial deve crescer 6,1% nos próximos 20 anos, de acordo com a Projeção de Carga Aérea Mundial da Boeing 2006/2007 (Boeing’s World Air Cargo Forecast 2006/2007). Além disso, grandes cargueiros, como o 747-8, serão uma parte cada vez maior da frota mundial de cargueiros porque os operadores estão buscando alta eficiência com baixo custo de quilômetro por tonelada.

O cargueiro 747-8 supera o melhor da categoria, o 747-400F, com 16% a mais de capacidade de payload, por sua estrutura mais larga que permite o carregamento de sete pallets adicionais.

Além disso, tanto o cargueiro 747-8, como o 747-8 Intercontinental (para passageiros) consomem menos combustível por seu design melhorado da asa e novos motores – GEnx da General Electric, que são mais eficientes no consumo de combustível e têm custo operacional menor que outros motores. Incluindo o pedido de hoje, 44 cargueiros 747-8 foram comprados por cinco clientes desde seu lançamento em novembro de 2005.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP