Presente e futuro do transporte aéreo na América Latina foram discutidos no Rio de Janeiro

112

Com a presença de representantes do governo de 21 estados da América Latina, aconteceu ontem a 16ª Assembléia da Comissão Latino-Americana de Aviação Civil-CLAC, encontro que concretiza a política de integração internacional do Presidente Lula e que estima gerar um incremento no transporte aéreo latino-americano da ordem de 10%.

A cerimônia de abertura contou a presença do Diretor-Geral de Controle do Espaço Aéreo, Ten.-Brig.-do-Ar José Américo dos Santos, do Presidente da OACI, Sr Assad Kotaite e do atual Presidente da CLAC, Sr César Aguillera, entre outras autoridades de aviação do Brasil e do exterior.

Para se ter uma idéia da importância do evento, o qual ocorre a cada dois anos, atualmente a América Latina ocupa 8 dos 36 assentos (cerca de 25%) do Conselho da OACI, o que demonstra a posição de destaque que ocupa no cenário internacional do transporte aéreo.

Entre os temas discutidos, destacaram-se o desenvolvimento das relações de transporte na região e a segurança de vôo. A reunião da CLAC é organizada pela Comissão de Estudos Relativos à Navegação Aérea Internacional-CERNAI, instituição do Comando da Aeronáutica responsável pela elaboração da política de transporte aéreo internacional no Brasil.

Outro ponto alto do evento que ocorreu no Hotel Glória, na cidade do Rio de Janeiro, foi a nomeação do Brasil como novo Presidente da CLAC, na pessoa do Brig.Eliézer Negri, atualmente à frente da CERNAI. Hoje, a presidência da Comissão está a cargo do Paraguai.

Participaram da CLAC os seguintes países: Aruba, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Paraguaia, Panamá, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

FONTE: Aviação Brasil / DAC – Assessoria de Imprensa – Rio de Janeiro/RJ