Air Canada reporta lucro líquido no segundo trimestre

218

O resultado operacional da Corporação no segundo trimestre de 2008 foi de CAD$7 milhões, contra os CAD$88 milhões atingidos no segundo trimestre de 2007. A receita com passageiros aumentou CAD$118 milhões, ou 5%, a partir do segundo trimestre de 2007.

O tráfego incrementou 2.4%, enquanto o yield (1) incrementou 2.5%, refletindo o impacto das iniciativas da empresa para gerar receitas e compensar parcialmente o aumento do preço do combustível. Devido ao crescimento do yield (1), o RASM (3) cresceu 2,6% em comparação ao segundo trimestre de 2007.

O custo unitário medido pelo CASM (4) aumentou 6,3% a partir do segundo trimestre de 2007. Excluindo os gastos com combustível, o custo unitário diminuiu 1,7% a partir do segundo trimestre de 2007, refletindo na redução dos custos unitários em cada uma das grandes categorias de gastos, com exceção dos custos de propriedade, com comunicação e tecnologia da informação.

O fortalecimento do dólar canadense em relação ao dólar americano, a redução dos custos unitários, associados aos novos e mais econômicos Boeings 777 e a outros programas de corte de gastos, foram alguns dos importantes fatores da redução do custo global da Air Canada a partir do segundo trimestre de 2007. O maior custo unitário de propriedade reflete o investimento da Air Canada em novas aeronaves, e no programa de renovação do interior das aeronaves antigas.

O EBITDAR (2) atingido, de CAD$249 milhões, representa um decréscimo de CAD$50 milhões em relação ao segundo trimestre de 2007. Em 30 de junho de 2008 a Air Canada reportou um caixa, em dinheiro equivalente e investimento em curto prazo, de CAD$1.5 bilhão.

Tenho a satisfação de informar os sólidos resultados operacionais para o trimestre, apesar das dificuldades criadas pelo desagradável ambiente da indústria em função dos elevados preços dos combustíveis, disse Montie Brewer, Presidente e CEO da Air Canada.

Mais flexível, o mercado interno do Canadá impulsionou o crescimento das receitas no trimestre. Temos conseguido um aumento do yield (1) e da unidade através da introdução de uma série de bem-sucedidas ações, que incluíram aumento de tarifas e a introdução do adicional de combustível.

Estou particularmente orgulhoso dos nossos funcionários, que permaneceram centrados na nossa operação que se encaminha para o pico do verão. Trabalhando em conjunto, a equipe da Air Canada alcançou os objetivos de on time performance para o trimestre, garantindo à empresa, em comparação com as maiores empresas aéreas norte-americanas, o melhor desempenho em pontualidade.

Também estamos progredindo no controle de contenção de custos. Excluindo o combustível, nosso custo unitário baixou 1,7% no trimestre e nossas iniciativas de redução de gastos, atualmente em curso, vão representar uma economia de aproximadamente CAD$100 milhões em 2008. As operações de hedge (5) também têm contribuído para reduzir o impacto do custo do combustível, e temos melhorado a eficiência do combustível por meio da utilização de uma frota mais jovem e mais econômica do que qualquer outra rede de transportadora norte-americana, mas isso ainda não é suficiente. Visando diminuir ainda mais o consumo, a empresa está utilizando uma abordagem mais agressiva para avaliar várias maneiras de redução do peso nas aeronaves.

Como os custos de viagem para os consumidores está alinhado com o preço do combustível, nós prevemos um abrandamento da procura. Vamos continuar a gerenciar o desafio por meio de iniciativas que gerem novas receitas, com uma boa capacidade de gestão e com o foco contínuo sobre a redução de custos. Estou confiante que a Air Canada está bem posicionada para competir com sucesso, com uma frota jovem e eficiente, com um premiado modelo de receitas, um produto líder de mercado e, especialmente, com os nossos colaboradores que continuam a demonstrar seu profissionalismo e dedicação, ganhando a fidelidade dos clientes, concluiu Montie Brewer.

Algumas realizações no segundo trimestre de 2008:
· Introdução de três Boeings 777-300ER neste trimestre. A Air Canada é a primeira transportadora norte-americana a operar com esta última geração de aeronave, eficiente em consumo de combustível. Até esta data, a Air Canada recebeu 15 Boeings 777 dos 18 previstos para serem entregues até 2009.

· A empresa completou 80% do programa de renovação da frota. As aeronaves restantes têm a remodelação programada para este ano, com exceção dos Airbus A330, cuja renovação deve ser concluída no início de 2009.

· A Air Canada atingiu a pontualidade em 86% das chegadas, um incremento de 6% em relação ao ano anterior. Segundo o Departamento de Transporte dos EUA, e seguindo os padrões da indústria aérea norte-americana, o resultado posicionou a companhia como a mais pontual empresa aérea em comparação com as dez maiores transportadoras americanas.

· Pagou CAD$6,3 milhões neste trimestre para os funcionários dentro do programa de incentivo mensal chamado ‘Dividindo nosso sucesso’, num total de CAD$16,7 milhões nos dois primeiros trimestres de 2008.

· 49% dos consumidores domésticos escolheram uma tarifa mais elevada que a Tango, a mais baixa disponível. Isso representou um aumento de 3% em relação ao ano anterior.

· A receita dos passes aéreos incrementou 76% sobre o mesmo período do ano passado, e representa aproximadamente 5.2% da receita da América do Norte.

· A Air Canada continuou a expandir a oferta de passes aéreos, e as opções de pagamento e inscrição para viagens ilimitadas. A empresa fixou o crédito de passes com o lançamento de passe para a Classe Executiva, além de passes para viagens ilimitadas para Ontário e Quebec neste verão.

· A penetração da web para vendas domésticas no Canadá foi de 65%, um incremento de 2% em relação ao segundo trimestre de 2007. A penetração da web para vendas de vôos entre Canadá e EUA foi de 53%, um incremento de 3% sobre o mesmo período do ano passado.

· 74% das vendas domésticas no Canadá, ou 63% quando combinadas com as vendas nos EUA, foram feitas diretamente com a Air Canada, online ou através de call centres.

· Melhoria da frota e da eficiência operacional, que em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior contribuiu para a economia de aproximadamente 18 milhões de litros de combustível sobre o aumento de 2.4% do tráfego de passageiros. Isto representou uma redução de 46,456 toneladas na emissão de CO2, o equivalente à retirada de 11,614 carros de circulação por ano.

· Desde o lançamento do programa de redução de CO2, em maio de 2007, os clientes da Air Canada têm financiado a plantação de mais de 1,900 árvores para compensar a emissão de 9,5 toneladas de carbono, o equivalente à retirada de 2,300 carros das estradas por ano.

· A Air Canada foi eleita a Melhor Companhia Aérea para o Canadá pelos leitores da revista Travel Executive em uma pesquisa anual realizada com os leitores.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade