Boeing assina contrato com Aeromexico para Programa de Serviços de Peças

104

A Boeing e a Aeromexico disseram hoje que assinaram um acordo para que a companhia aérea participasse do Component Services Program (CSP) da Boeing. O CSP é um programa de fornecimento de peças que reduz significativamente o investimento da companhia em peças de reposição e oferece suprimento rápido e confiável de peças chave a partir de um pool compartilhado por operadoras de jatos 777.

Inicialmente, a Aeromexico terá dois jatos 777-200ER cobertos pelo programa. O primeiro destes dois jatos foi entregue em março e o segundo deverá ser entregue no final deste mês. Jatos 777 adicionais serão incorporados ao programa CSP conforme a frota da Aeromexico for se expandindo. A Aeromexico é a primeira linha aérea nas Américas a se juntar ao programa.

O programa CSP essencialmente possibilita que as companhias aéreas terceirizem o custo e a logística de ter à mão peças de reposição. Fazendo isso, o CSP ajuda a reduzir o estoque e os custos com reparos e administração de componentes. Com o CSP, a Boeing se compromete a fornecer as peças cobertas pelo acordo em 24 horas após uma solicitação.

“A Aeromexico se tornou líder na indústria reconhecendo que o trabalho de manutenção e reparo de peças está mudando para as companhias aéreas”, declarou Dan da Silva, Vice Presidente de Vendas e Marketing da Boeing Commercial Aviation Services. “Este é um forte aval de como o programa CSP beneficia uma companhia que está voando operando jatos 777 pela primeira vez.”

A Aeromexico assinou um contrato de 10 anos com o CSP, pagando uma taxa que cobre a troca potencial de mais de 475 LRUs, ou unidades de reposição de linha. As LRUs são tipicamente itens de alto valor como caixas de aviônicos e de mecânica de precisão, que consomem tempo e recursos das companhias aéreas para consertar e manter seus estoques.

A Aeromexico é a sétima companhia aérea do programa CSP para jatos 777, que é oferecido conjuntamente pela Boeing e pela Air France. A Boeing oferece um programa similar para os aviões 737 Next-Generation.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade