Boeing e Air China anunciam acordo por novos jatos 777 e 737

191

A Boeing assinou firmou contrato com a Air China, bandeira da República Popular da China, pela compra de 15 unidades do 777-300ER (Extended Range) e 30 aviões 737-800 Next-Generation 737-800.

“Estes aviões são os mais eficientes de sua categoria”, disse Kong Dong, chairman da Air China Ltda. “O 777-300ER será a espinha dorsal de nossa frota de internacional de longo percurso, enquanto o 737-800 dará o suporte necessário à construção de nossa estratégia doméstica”, afirma Dong.

A Air China opera oferece aos passageiros vôos internacionais e domésticos, e serviço de transporte aéreo de carga. A empresa utilizará os aviões na expansão de suas rotas internacionais e domésticas. A linha aérea, sediada em Pequim, sede dos Jogos Olímpicos 2008, e é a única linha aérea selecionada para ser parceira dos Jogos Olímpicos 2008. A Air China é um dos membros mais recentes a integrar a Star Alliance.

“Nossa duradoura e produtiva parceria com a Air China remonta o início da linha aérea, e somos muito orgulhosos por ser parte de seu sucesso”, declarou Rob Laird, vice-presidente de Vendas da Boeing Commercial Airplanes para China e Leste Asiático. “A expansão da Air China, bem como seu programa de renovação demonstram seu compromisso em melhorar o consumo de combustível, reduzindo seu impacto ambiental. Esta também é a bandeira da Boeing”, conclui Laird.

A compra, avaliada em cerca de US$ 6,3 bilhões, de acordo com a tabela da fabricante, estava previamente listada na página de Compras & Entregas do website da Boeing como sendo de um cliente não identificado.

A família de aviões 777 é a líder do mercado mundial no segmento de jatos com 300 a 400 lugares. Desde que o primeiro 777 entrou em serviço, em junho de 1995, a Boeing tem aumentado a família 777 ao desenvolver cinco modelos de passageiros e uma versão cargueiro.

Até hoje, 56 clientes em todo o mundo já adquiriram mais de 1.080 aviões 777, tornando-o o mais bem sucedido jato bimotor de cabine larga do mercado. Atualmente em seu backlog, a Boeing tem mais de 350 encomendas não-entregues de 777s.

Quanto ao 737 Next-Generation, até hoje, 115 clientes realizaram a compra de mais de 4.800 jatos 737 Next-Generation. A Boeing tem em seu backlog mais de 2.200 encomendas de 737s Next Generation. Esta lista está avaliada em mais de US$ 160 bilhões, de acordo com a tabela de preços da fabricante.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade