Boeing entrega o primeiro cargueiro 747-400ER para TNT e Guggenheim Aviation Partners

211

A Boeing, junto com a TNT e a Guggenheim Aviation Partners, celebrou a entrega do primeiro cargueiro 747-400ER para os dois clientes.

O avião foi entregue à Guggenheim Aviation Partners (GAP) e será operado pela TNT, uma empresa de entregas expressas mundiais, baseada nos Países Baixos.

”A chegada do primeiro Boeing 747 da TNT é um grande passo na direção de nosso objetivo estratégico de ser a carrier número um entre Europa e Ásia”, disse Peter Bakker, CEO da TNT. “Os aviões ligarão as rotas aéreas e terrestres da TNT na Europa. Isso dará aos clientes da TNT o tráfego mais rápido garantido na Europa, enquanto eles têm toda a visibilidade e controle pelos serviços integrados de TI da TNT, resultando em menores custos de itinerário e de logística, além de aumentar a satisfação do cliente”.

A TNT opera hoje uma frota de 46 aviões que inclui seis cargueiros Boeing 737 e um cargueiro Boeing 757. A empresa irá adicionar um segundo cargueiro 747-400ER à sua frota em 2007, em cooperação com a GAP.

“Nós parabenizamos a TNT por incluir o cargueiro Boeing 747 – o padrão da indústria de carga – em sua frota global”, disse Marlin Dailey, vice-presidente de vendas para Europa, Rússia e Ásia Central da Boeing Commercial Airplanes. “O excelente desempenho econômico e não poluente do cargueiro Boeing 747-400ER tem contribuído para o sucesso contínuo e liderança de mercado da família de cargueiros 747”.

Os fundos de investimento gerenciados pela GAP atualmente possuem uma frota de 31 aeronaves Boeing. A entrega de hoje é a primeira de um pedido de seis cargueiros 747-400ER, realizado em junho de 2005. O fundo de investimentos Americano também realizou pedidos neste ano para quatro cargueiros 747-8 e três 777.

A Boeing é líder no mercado de carga aérea, fornecendo mais de 90% da capacidade mundial dedicada de carga. Somente a família de cargueiros 747 carrega metade de toda a carga aérea mundial. O cargueiro 747 tem uma distinta porta dianteira, que permite maior receita pela acomodação de grandes cargas altamente valiosas e uma porta lateral, que dá maior eficiência e flexibilidade nas operações terrestres.

No relatório de previsões sobre o mercado de carga aérea mundial da Boeing- “World Air Cargo Forecast 2006/2007” -, está previsto que esse mercado irá expandir a uma taxa anual de 6,1% durante os próximos 20 anos. Os mercados de carga europeus são responsáveis por, aproximadamente, um terço de todo o tráfego mundial de carga.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade