Ensaios em solo avançam e jato Phenom 100 se prepara para o primeiro vôo

242

A Embraer realiza atualmente os ensaios em solo do jato Phenom 100, da categoria very light, em preparação para o primeiro vôo da aeronave. O programa avança firmemente, com as equipes de engenheiros confirmando as características de projeto da aeronave e testando as funcionalidades e integração dos sistemas.

“A campanha de testes do Phenom 100 já começou e caminha a passos largos”, afirmou Alexandre Figueiredo, Gerente da Embraer, Programas Phenom. “Os ensaios em solo preparam a aeronave para o primeiro vôo e fornecem resultados para o processo de certificação, que está previsto para ser concluído em meados de 2008.”

Os ensaios em solo ora em execução se inserem como parte do programa de qualidade que visa entregar aos clientes uma aeronave de excelente desempenho e alta disponibilidade. O primeiro teste realizado foi a partida dos motores instalados no Phenom 100, os quais já haviam sido intensamente testados pela Pratt & Whitney Canada em solo, nas suas instalações no Canadá, e em vôo, em uma aeronave própria de ensaios.

O ensaio de vibração em solo (Ground Test Vibration – GVT) está sendo realizado com o objetivo de validar o modelo aeroelástico da aeronave. Durante o teste, a aeronave é suspensa por meio de cabos elásticos, de modo a deixá-la “flutuando”, como se estivesse de fato em vôo.

A flexibilidade dos comandos de vôo será avaliada com vistas à validação do sistema primário de controle de vôo. Todo o circuito de cabos e suportes será testado com carregamento máximo nas superfícies dos ailerons, leme e profundor, sendo também verificado em condições de atrito e deflexão e sem travamento (jamming).

A maioria dos ensaios em solo tem por objetivo testar a funcionalidade e integração dos sistemas. Todos os sistemas são avaliados individualmente e em conjunto, de modo a confirmar as características operacionais da aeronave, desde as manobras em solo (táxi) ao primeiro vôo. Os motores são ligados para checar a geração e distribuição de energia elétrica para todos os outros sistemas. A bússola giromagnética e os sistemas de posicionamento global (Global Positioning System – GPS) e de referências direcionais e de atitude (Attitude and Heading Reference Systems – AHRS) serão verificados. Serão realizadas simulações de falhas dos sistemas de modo a garantir a segurança da aeronave durante o primeiro vôo. A aeronave será submetida a interferências eletromagnéticas para assegurar a operação precisa dos sistemas.

Por fim, a tripulação de ensaios realizará manobras em baixa e alta velocidades no solo (táxi), de modo a confirmar os comandos de direção em solo (steering) e os sistemas de freio normal e de emergência.

O primeiro vôo do Phenom 100 ocorrerá em breve, após a conclusão dos ensaios em solo.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP