Justiça impede distribuição de rotas da Nova Varig

164

Apesar do apoio do Ministério Público Federal, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) foi impedida ontem (24/08), pela Justiça do Rio de Janeiro, de prosseguir com o processo de distribuição dos 56 slots no aeroporto de Congonhas.

Uma reunião com representantes da Tam, Gol, Bra, OceanAir e Nova Varig chegou a ser convocada pela Anac, que publicou no Diário Oficial da União um edital informando que, nos dias 14 e 15, haveria a distribuição dos espaços não ocupados pela Nova Varig. As companhias poderiam utilizá-los em sistema de rodízio.

O Ministério Público Federal havia recomendado, desde a última terça-feira (22/08), que a Anac retomasse imediatamente as 132 freqüências e rotas que foram outorgados à Varig, e que não constam no Plano Básico de Linhas apresentados pela empresa.

FONTE: Mercado & Eventos – Redação – São Paulo/SP

Publicidade