Para TAM, associação com Varig pode evitar crise

190

O presidente da TAM, Marco Bologna, disse hoje que se o governo aprovar o projeto de aperfeiçoamento do “code share” com a Varig, nenhuma das duas companhias precisará de dinheiro público para sair da crise financeira.

Segundo ele, as empresas pretendem “se associar no que for possível” e dessa forma se manterem auto-sustentáveis.

“Houve um colapso do setor aéreo em 2003 e as duas empresas tiveram a atitude responsável de apresentar uma proposta ao governo. No mundo todo, é normal se fazer ‘code share’ ou ‘fusão'”, disse ele, se referindo ao compartilhamento de vôos entre a TAM e a Varig, iniciado no ano passado.

Segundo Bologna, esse compartilhamento permitiu que a TAM e a Varig obtivessem aumento do nível de ocupação em 2003 e também alcançassem o lucro operacional.

Bologna também disse que a proposta de associação com a Varig livrará o governo da tarefa de injetar recursos públicos nas duas empresas.

No entanto, o presidente da Varig, Luiz Martins, não foi tão enfático em descartar um possível pedido de ajuda financeira ao governo. Segundo ele, a Varig possui um passivo tributário de R$ 900 milhões, que foi incluído no Refis.

“Se o governo fizesse um encontro de contas e nos pagasse o que deve, a Varig seria adimplente e não teria nenhum passivo”, disse o presidente da Varig.

FONTE: FABIANA FUTEMA, Folha Online – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS

Publicidade