Senador denuncia pressões contra a Gol

161

O senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB-TO) confirmou ontem à noite que pretende convidar o empresário Constantino Junior, presidente da Gol, para relatar sobre possíveis pressões e perseguições que sua empresa vem sofrendo para não ampliar sua oferta de vôos. Segundo o senador, a empresa “tem sofrido muitos embaraços e restrições toda vez que requisita uma nova linha aérea”, apesar de seus estudos serem tecnicamente incorrigíveis.

Ele elogiou a estratégia da Gol para conquistar importante espaço na aviação nacional e acha que há “um surdo boicote” ao seu crescimento por parte de setores do governo. “Precisamos esclarecer de onde vem essa má vontade com a empresa, se por orientação oficial ou acordo entre órgãos e concorrentes da Gol”, reclamou ele. Segundo Siqueira Campos, o seu Estado, Tocantins, está sendo severamente prejudicado com as negativas de novas rotas à Gol. “Parece que a estratégia da empresa de baratear suas tarifas, através de manobras estratégicas inteligentes que só favorecem o mercado consumidor, está incomodando os demais”, disse.

A ida de Constantino ao Senado serviria para o início de um amplo debate na Casa sobre entraves ao desenvolvimento do turismo interno, entende o senador. “Como se explica o fato de ser cinco vezes mais barato passar cinco dias em Buenos Aires que no Pantanal mato-grossense, por exemplo”, questiona. O senador diz que não entende como o Ministério do Turismo pretende ampliar a malha aeroviária nacional, uma de suas principais metas, se há setores do próprio governo querendo o contrário, como mostra os sucessivos problemas criados para a Gol nas suas solicitações de rotas.

FONTE: Panrotas – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS

Publicidade