TAM recebe certificação da ANAC para manutenção de aviões Boeing 767

118

“Já estávamos autorizados a trabalhar com componentes tanto do B777 quanto do B767, além de fornos e radomes dos B737. Com a nova homologação, poderemos estender esses serviços e realizar os checks C e D nos B767”, afirma Ruy Amparo, vice-presidente de MRO da TAM. “É uma importante conquista para a TAM, pois poderemos ampliar ainda mais o leque de serviços do Centro Tecnológico no que diz respeito a aeronaves Boeing”, acrescenta.

A TAM já está certificada pelas autoridades aeronáuticas dos Estados Unidos (Federal Aviation Administration – FAA), da Europa (European Aviation Safety Agency – EASA), do Brasil (ANAC) e de diversos países da América do Sul, para realizar todas as grandes manutenções programadas (checks C e D), exceto motores, em aeronaves Airbus A318/319/A320/A321 e A330, tanto de sua frota como de terceiros, além de aviões Fokker-100.

Desde janeiro de 2007, a TAM possui a certificação IOSA (IATA Operational Safety Audit), o mais completo e aceito atestado internacional em segurança operacional. A auditoria IOSA engloba mais de 950 requisitos em oito áreas operacionais de uma empresa aérea, incluindo engenharia e manutenção de aeronaves, entre outras.

Instalado na cidade de São Carlos, no interior do Estado de São Paulo, o Centro Tecnológico da TAM ocupa uma área própria de 4,6 milhões de metros quadrados. Além dos hangares para manutenção, o complexo abriga oficinas para a revisão de mais de 3 mil componentes aeronáuticos.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP