TAP e Embratur unem forças

138

De outra forma os representantes da TAP expuseram o seu dia-a-dia nas vendas do Brasil cooperando no que diz respeito ao incremento desses índices.

Luíz Mór adverte que “as oportunidades são muitas, inclusive quanto a desvalorização do real frente aos países Europeus, mas o investimento em promoção deve ser permanente, pois as duas forças devem se somar. De um lado a TAP oferece as melhores ligações para o Brasil, e de outro a Embratur expõe o que o país tem de melhor no turismo de negócios e eventos e de lazer buscando maior permanência do turista, a fim de ampliar os seus gastos médios deixando mais divisas”. Mór observou que apesar da grande concorrência no mercado, a TAP mais que dobrou em receita entre 2006 e 2008 no UK. Que mesmo com a chegada da crise no final do ano passado não mudou esse perfil.

Por outro lado, Jeanine afirma que “a TAP tem se mostrado um grande parceiro na promoção do Brasil e que isso tem refletido na mudança do perfil do turismo receptivo. Um exemplo é a ampliação de visitantes europeus na Amazônia e Pantanal via Brasília e Belo Horizonte, sem contar com a consolidação do nordeste e o incremento do turismo de negócios no sudeste. Concluindo, disse que o Brasil teve resultados de U$ 5,7 bilhões no turismo em 2008 e obteve mais de 6.500.000 desembarques internacionais”.

O diretor da TAP para o Brasil, Mario Carvalho, acredita que os resultados podem ser ainda melhores em 2009, pois o país tem grande potencial.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP