TMC Brasil exige da GOL a manutenção das comissões dos agentes

262

A TMC Brasil voltou a reivindicar a manutenção do comissionamento às agências de viagem, em encontro com a direção da GOL na última semana, no Hotel Fasano. A companhia aérea esteve representada pelo presidente Constantino de Oliveira Jr., pelo vice Tarcisio Gargioni e pelo gerente comercial Lincoln Amano. “Estabeleci essa reunião como uma prioridade assim que assumi a presidência da TMC. Afinal, defendemos um modelo justo e de direito”, ressalta Nelson Spielmann.

A entidade exigiu também uma série de avanços operacionais da companhia, como a contratação de mais profissionais para o atendimento às agências, mais qualidade na comunicação, por meio de chats e do serviço 0300, melhor sintonia no processo de autorização dos cartões e mais transparência na divulgação das regras tarifárias – incluindo a sincronização entre tarifa web e tarifa do acordo com o cliente final. “De 2001 para cá, a GOL passou de seis para 65 aviões. Mas o número de funcionários dedicados às agências não cresceu proporcionalmente, assim como a adequação tecnológica”, critica Spielmann.

“Participamos de expressivos 24% do movimento da GOL. Hoje, porém, trabalhar para ela é um ônus e o 0300 está entre as três maiores despesas telefônicas das agências”, acrescenta. O encontro parece ter surtido efeito. A companhia informou que já está tomando providências para otimizar o relacionamento com as agências, entre as quais a verticalização e o aumento do quadro funcional e a modernização na tecnologia.

A TMC Brasil iniciou atividades em fevereiro de 2005, nascida da união de forças de grandes agências que operam exclusivamente no segmento de business travel. Compõem a entidade a American Express, Avipam, BBTur, BTI Brasil, Carlson Wagonlit Travel, Kontik e Maringá Turismo, que juntas contabilizam mais de 50% do volume de transações de viagens corporativas no país, o equivalente a R$ 2,7 bilhões, respondem por mais de três mil empregos diretos e estão presentes em 450 localidades em território nacional.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade