UAL Corporation anuncia resultados do terceiro trimestre

175

Com relação ao ano passado, a receita consolidada por assento-milha disponível para o transporte de passageiros (PRASM) caiu 14,7%. Isso significa uma melhora da ordem de 2,5 pontos porcentuais com relação à queda de 17,2% registrada no segundo trimestre deste ano.

A empresa teve uma redução nos custos não relacionados a combustíveis pelo terceiro trimestre consecutivo. A redução no custo por assento-milha disponível (CASM) foi de 1,6% com relação ao mesmo trimestre do ano passado, excluindo combustíveis e algumas mudanças contábeis. No mesmo período, houve uma redução de 8,2% na capacidade da unidade principal. Se forem incluídos os gastos com combustíveis e excluídos os ganhos em operações de hedge e mudanças contábeis, a queda nos custos com relação ao terceiro trimestre do ano passado foi de 20,3%. O custo GAAP da unidade principal, incluindo esses itens, caiu 24,8%.

A UAL encerrou o trimestre com uma disponibilidade de caixa de US$ 2,8 bilhões, sendo mais de US$ 2,5 bilhões sem restrições e US$ 309 milhões com restrições.

A empresa completou financiamentos de mais de US$ 1,5 bilhão, sendo US$ 270 milhões obtidos no terceiro trimestre e cerca de US$ 1,3 bilhão no início do quarto trimestre. Com esses financiamentos, a UAL reduziu sua dívida e suas obrigações de lease capital líquidas para 2010 em US$ 215 bilhões e para 2011 em US$ 100 milhões.

Como parte dos financiamentos obtidos no início do quarto trimestre, a UAL completou uma operação de financiamento de US$ 129 milhões com a SkyWest Inc., uma de suas parceiras no sistema de voos regionais. O acordo inclui uma extensão dos contratos relativos a 40 aviões em operação e compromissos relativos a uma quantidade pequena de novos aviões.

A empresa continuou a aumentar a qualidade de seus produtos e serviços durante o trimestre. Os índices de satisfação dos consumidores registraram significativas melhoras com relação ao ano passado em todos os setores. A empresa está em segundo lugar com relação à pontualidade das chegadas entre as grandes empresas norte-americanas este ano, sendo superada pela líder em apenas menos de meio ponto percentual.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP