Varig marca nova assembléia com credores

202

A VARIG considera que a suspensão da Assembléia de Credores marcada para 2 de maio é conseqüência de um fato muito positivo: a empresa recebeu quatro propostas de compra, cujos detalhamentos estão sendo finalizados, o que levou os credores a pedirem um prazo maior para poderem avaliar e comparar as ofertas. Segundo a consultoria Alvarez & Marsal, empresa que trabalha na reestruturação da VARIG, o adiamento não será prejudicial para as operações da companhia que permanece operando dentro da normalidade.

“Este é um sinal extremamente positivo para a VARIG. A multiplicidade de propostas só demonstra que a empresa é um negócio atraente, com perspectivas reais de crescimento”, diz Marcelo Bottini, presidente da VARIG.

Para Marcelo Gomes, diretor da consultoria Alvarez & Marsal, “todas as propostas são muito boas e é natural que os credores queiram mais tempo para escolher a melhor opção”.

O executivo informou que na próxima segunda-feira, 8 de maio, serão avaliadas as ofertas da VARIGLOG; do investidor Jayme Toscano; da TGV (Trabalhadores do Grupo VARIG) e a chamada proposta de consenso construída pela consultoria Alvarez & Marsal em conjunto com os credores, a Justiça e as autoridades do Governo Federal.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade